AD Monografias Online

Monografia online e tcc são a nossa especialidade desde 2004. São mais de 16 anos atuando e mais de 30000 trabalhos feitos

A respeito de plágio

A respeito de plágio

plágio (diz-se também plagiarismo ou plagiato) é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (textomúsica, obra pictóricafotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem a permissão do autor. No acto de plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria.
Etimologia

Provém do latim plagium: ação de roubar uma pessoa, sequestrar, vender homens livres como escravos[1], relacionada ao verbo plagio, com significado análogo[2], de modo que a etimologia implica um ato criminoso.

Plágio não é a mesma coisa que paródia. Na paródia, há uma intenção clara de homenagem, crítica ou de sátira, não existe a intenção de enganar o leitor ou o espectador quanto à identidade do autor da obra.

Para evitar acusação de plágio quando se utilizar parte de uma obra intelectual na criação de uma nova obra, recomenda-se parafrasear o texto da fonte consultada e colocar sempre créditos completos para o autor, seguindo as normas da ABNT, especialmente no caso de trabalhos acadêmicos onde normalmente se utiliza a citação bibliográfica.

Tipos de Plágio

1. Direto ou Integral – Segundo Ken Kirkpatrick, “consiste em copiar uma fonte palavra por palavra sem indicar que é uma citação e sem fazer referência ao autor.[3]
2. Parcial – Segundo Lécio Ramos, o plágio parcial é a “‘colagem’ resultante da seleção de parágrafos ou frases de um ou diversos autores, sem menção às obras.[4]
3. Conceitual: Para Lécio Ramos, é a “utilização da essência da obra do autor expressa de forma distinta da original.[4]
4. Plágio Mosaico – Para Ken Kirkpatrick esse é o tipo de plágio mais comum. Ele explica que “este plágio acontece quando o “plagiador” não faz uma cópia da fonte diretamente, mas muda umas poucas palavras em cada frase ou levemente reformula um parágrafo, sem dar crédito ao autor original. Esses parágrafos ou frases não são citações, mas estão tão próximas de ser citações que eles deveriam ter sido citados ou, se eles foram modificados o bastante para serem classificados como paráfrases, deveria ter sido feito referência à fonte.[3]
5. Autoplágio – Por definição, “consiste na apresentação total ou parcial de textos já publicados pelo mesmo autor, sem as devidas referências aos trabalhos anteriores“.[5]

Exemplo de plágio

Um caso considerado clássico de plágio acadêmico se deu com a obra de 1930 “La Vie des Fourmis” (A Vida das Formigas) de Maurice Maeterlinck, livro no qual o autor belga fora acusado de copiar a obra The Soul of the White Ant do naturalista e escritor sul-africano Eugène Marais, publicada originalmente em revistas ao longo dos primeiros anos da década de 1920.[6]
Softwares de detecção de plágio

On-line

Pessoal

admonografiasonline

Os comentários estão fechados.
× Como posso te ajudar?